Mundo

Dia histórico: EUA reabrem oficialmente embaixada em Cuba

A embaixada dos Estados Unidos em Havana foi reaberta nesta sexta-feira (14), representando um marco na reaproximação dos dois países. A cerimônia, que foi conduzida por John Kerry - primeiro secretário de Estado americano a visitar Cuba em 70 anos -, contou com o hasteamento da bandeira americana no prédio pela primeira vez em 54 anos. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : REUTERS / Pablo Martinez Monsivais

Por Stephanie Suerdieck no dia 14 de Agosto de 2015 ⋅ 14:57

A embaixada dos Estados Unidos em Havana foi reaberta nesta sexta-feira (14), representando um marco na reaproximação dos dois países. A cerimônia, que foi conduzida por John Kerry - primeiro secretário de Estado americano a visitar Cuba em 70 anos -, contou com o hasteamento da bandeira americana no prédio pela primeira vez em 54 anos. A embaixada americana, situada em um prédio no Malecón, na capital cubana, já estava funcionando na prática desde o dia 20 de julho, quando as relações diplomáticas entre os dois países foram restabelecidas e Cuba também reabriu sua embaixada em Washington.

Em seu discurso, Kerry disse que não há "nada a temer" na retomada das relações entre os dois países e aproveitou para fazer um apelo para que o governo cubano cumpra as obrigações internacionais de direitos humanos. O secretário falou, ainda, sobre o embargo comercial entre os dois países. "Nossas políticas do passado não conduziram a uma transição democrática aqui em Cuba. Seria pouco realista esperar que a normalização de relações tenha um impacto transformador no curto prazo", disse Kerry.

 

Notícias relacionadas

[Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump]
Mundo

Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump

Por Marina Hortélio no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 21:30 em Mundo

Maduro assumiu um segundo mandato de seis anos no dia 10 de janeiro, que não é reconhecido pela oposição e por vários países

[Dois aviões russos colidem durante voo ]
Mundo

Dois aviões russos colidem durante voo

Por Kamille Martinho no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:40 em Mundo

Os aviões eram bombardeiros russos, que desenvolvem uma velocidade máxima de 1,6 mil quilômetros por hora