Mundo

"Viajando com MK": conheça o Mercado de San Miguel, destino desconhecido por muitos brasileiros

Agora em Madrid, na Espanha, Mário Kertész continua sua viagem pela Europa e dá uma dica importante sobre um destino que não é muito conhecido pelos brasileiros. Em mais uma edição do "Viajando com MK", ele exibe um trecho Mercado de San Miguel, que fica próximo à praça de mesmo nome, no centro da capital espanhola. [Leia mais...]

[
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 31 de Agosto de 2017 ⋅ 08:47

Agora em Madrid, na Espanha, Mário Kertész continua sua viagem pela Europa e dá uma dica importante sobre um destino que não é muito conhecido pelos brasileiros. Em mais uma edição do "Viajando com MK", ele exibe um trecho Mercado de San Miguel, que fica próximo à praça de mesmo nome, no centro da capital espanhola. O centro gastronômico foi inaugurado em 1916 e passou por uma grande reforma estrutural para ser reaberto em 2010, com uma série de espaços coletivos.

"É um mercado muito antigo, foi totalmente recuperado e hoje abriga várias lojas onde você bebe, você come e experimenta todo tipo de pinchos, aquele tira-gosto fantástico para quem quer beber qualquer tipo de bebida. É muito frequentado por madrilenhos, espanhóis e turistas também. Muita gente que vem do Brasil não conhece e acaba deixando de lado. É pertinho da Plaza Mallorca, uma das praças mais lindas de Madri. Eu recomendo muito você passar uma parte da sua manhã ou da noite no mercado San Miguel", destacou MK.

Confira:

 

 

No Mercado San Miguel em Madri!

Uma publicação compartilhada por Mario Kertesz (@mariokertesz) em

Notícias relacionadas

[Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump]
Mundo

Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump

Por Marina Hortélio no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 21:30 em Mundo

Maduro assumiu um segundo mandato de seis anos no dia 10 de janeiro, que não é reconhecido pela oposição e por vários países

[Dois aviões russos colidem durante voo ]
Mundo

Dois aviões russos colidem durante voo

Por Kamille Martinho no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:40 em Mundo

Os aviões eram bombardeiros russos, que desenvolvem uma velocidade máxima de 1,6 mil quilômetros por hora