Mundo

6,3 milhões de pessoas deixam suas casas para fugir do furacão Irma nos EUA

Pelo menos 6,3 milhões de pessoas foram orientadas a deixar áreas costeiras da Flórida e da Geórgia para fugir do Furacão Irma, que ganhou força nas últimas horas deve atingir os Estados Unidos ainda na madrugada deste domingo (10). Esta foi a maior evacuação em massa da história dos EUA por conta de um evento climático. [Leia mais...]

[6,3 milhões de pessoas deixam suas casas para fugir do furacão Irma nos EUA]
Foto : Gerben van Es/Netherlands Ministry of Defence

Por Laura Lorenzo no dia 09 de Setembro de 2017 ⋅ 19:40

Pelo menos 6,3 milhões de pessoas foram orientadas a deixar áreas costeiras da Flórida e da Geórgia para fugir do Furacão Irma, que ganhou força nas últimas horas deve atingir os Estados Unidos ainda na madrugada deste domingo (10). Esta foi a maior evacuação em massa da história dos EUA por conta de um evento climático. Um quarto da população da Flórida teve que deixar suas casas.

O furacão Irma afetou gravemente o centro de Cuba e continua sendo muito intenso. Ele perdeu força ao passar pela ilha e foi rebaixado para a categoria 3, com ventos de 205 km/h, mas deve voltar a ganhar força assim que seu centro deixar Cuba e voltar para o Mar do Caribe. Nos últimos dias Irma destruiu ilhas do Caribe e deixou 19 mortos espalhados por Anguila, Porto Rico, St. Barthélemy, Antígua, Barbuda e Saint Martin.

Em um último apelo na última sexta-feira (9), o governador da Flórida, Rick Scott, pediu que as pessoas que ainda estavam hesitantes em deixar a área na mira do furacão fossem embora. “Se você planeja sair e não o fizer até a noite de hoje (sexta-feira), você está por sua conta e risco”, disse. “Você terá de lidar com essa tempestade extremamente perigosa sozinho”, completou.

Notícias relacionadas

[União Europeia pede eleições livres na Venezuela]
Mundo

União Europeia pede eleições livres na Venezuela

Por Clara Rellstab no dia 24 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:30 em Mundo

Em nota, no entanto, a UE não menciona diretamente a iniciativa de Guaidó, que já foi reconhecida por 13 países, entre eles, Brasil e Estados Unidos

[Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos de última hora]
Mundo

Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos de última hora

Por Kamille Martinho no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:20 em Mundo

A reunião foi desmarcada cerca de meia hora antes do início; assessores do presidente alegaram "comportamento anti-profissional da imprensa" para justificar o cancelament...

[Ghosn pode renunciar a cargos na Renault]
Mundo

Ghosn pode renunciar a cargos na Renault

Por Juliana Rodrigues no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:20 em Mundo

Ex-executivo teve o segundo pedido de liberdade negado e ficará sob custódia da Justiça japonesa por mais dois meses