Mundo

Tempestades do Irma começam a atingir o sul da Flórida

O furacão Irma deixou Cuba e já começa a avançar pelo sul da Flórida, enquanto seu centro se aproxima das ilhas Key, extremo sul do Estado. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) estima que a Flórida seja atingida ainda na manhã deste domingo (10). [Leia mais...]

[Tempestades do Irma começam a atingir o sul da Flórida]
Foto : Gerben van Es/Netherlands Ministry of Defence

Por Laura Lorenzo no dia 10 de Setembro de 2017 ⋅ 08:49

O furacão Irma deixou Cuba e já começa a avançar pelo sul da Flórida, enquanto seu centro se aproxima das ilhas Key, extremo sul do estado. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) estima que a Flórida seja atingida ainda na manhã deste domingo (10). Pelo menos 250 mil americanos já estão sem energia elétrica, e 9 milhões podem ficar sem luz.

O NHC chegou a identificar queda na velocidade dos ventos do Irma, que estava na categoria 3, mas verificou que o furacão recuperou a sua força e foi elevado novamente à categoria 4, enquanto atravessa as água tropicais entre Cuba e Flórida. Esse aumento de intensidade já era esperado, assim como o grande impacto que poderá causar no estado americano.

\"O Irma está se movendo lentamente na direção noroeste, já saindo da costa cubana a quase 9km/h\", informou o boletim do NHC no fim da noite do último sábado (9), quando os ventos sopravam a 195 km/h. Por volta das 6h no horário de Brasília, o centro do furacão estava a 50 quilômetros ao sudeste da ilha Key West, que faz parte do complexo das ilhas Key, a 250 km de Miami.

A previsão é que o Irma \"cruze o complexo das ilhas Key, na Flórida, no domingo pela manhã e, depois, se mova para o oeste do Estado entre a tarde de domingo e a manhã de segunda-feira [11]\", informou o NHC. O furacão deve seguir, então, para o noroeste da Florida e o sudoeste do estado de Georgia.

Notícias relacionadas

[Forte terremoto atinge ilha nas Filipinas]
Mundo

Forte terremoto atinge ilha nas Filipinas

Por Juliana Rodrigues no dia 22 de Abril de 2019 ⋅ 15:20 em Mundo

Segundo o governo local, não há relatos de vítimas ou danos, nem alerta de um possível tsunami