Mundo

Manifestantes antirracismo saqueiam lojas na África do Sul

Pelo Twitter, o porta-voz do EFF, Mbuyiseni Ndlozi, publicou as imagens do levante e disse que era muito tarde para a retratação. "O tempo das desculpas pelo racismo acabou. Deve haver consequências para o racismo. Ponto final!", escreveu. [Leia mais...]

[Manifestantes antirracismo saqueiam lojas na África do Sul]
Foto : Reprodução/ Twitter/ @floydshivambu

Por Metro1 no dia 13 de Janeiro de 2018 ⋅ 17:31

Em protesto contra uma propaganda considerada racista, integrantes do grupo Combatentes pela Liberdade Econômica (EFF, na sigla em inglês) invadiram e saquearam seis lojas da marca sueca H&M, neste sábado (13), na África do Sul.

Os atos foram registrados na província de Gauteng, onde fica a capital Johannesburgo. Os manifestantes destruíram vidraças e espalharam roupas, mas foram contidos com disparos de balas de borracha, informou a polícia local. Não houve prisões.

A empresa emitiu desculpas no início da semana após a repercussão do anúncio em que uma criança negra aparecia com uma camiseta com a frase "o macaco mais legal da selva" estampada. A peça também foi removida do mercado, segundo a H&M.

Pelo Twitter, o porta-voz do EFF, Mbuyiseni Ndlozi, publicou as imagens do levante e disse que era muito tarde para a retratação. "O tempo das desculpas pelo racismo acabou. Deve haver consequências para o racismo. Ponto final!", escreveu.

Comentarios

Notícias relacionadas