Mundo

Fronteira tem confronto com sete mortes antes de inauguração da embaixada dos EUA em Jerusalém

Os palestinos protestam na fronteira desde o dia 30 de março, na chamada Grande Marcha do Retorno, que evoca o direito dos palestinos de voltarem para os locais de onde foram removidos após 1948, pela criação do Estado de Israel

[Fronteira tem confronto com sete mortes antes de inauguração da embaixada dos EUA em Jerusalém]
Foto : Reprodução/China Global Television Network/Twitter

Por Metro1 no dia 14 de Maio de 2018 ⋅ 09:20

Os Estados Unidos inauguram hoje (14) a embaixada do país em Jerusalém e as represálias já começaram: sete palestinos morreram e cerca de 500 ficaram feridos em confrontos com soldados israelenses na fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel.

Os palestinos protestam desde o dia 30 de março, na chamada Grande Marcha do Retorno, que evoca o direito do povo de voltar para os locais de onde foram removidos após 1948, pela criação do Estado de Israel.

A decisão do presidente Donald Trump de transferir a representação diplomática de Tel Aviv foi criticada pela União Europeia e por países árabes, porque rompe com o consenso internacional de não reconhecer a cidade como capital da Palestina ou de Israel até que um acordo de paz seja firmado entre as duas partes.

Na inauguração, Trump não vai estar presente, mas vai se dirigir por meio de um vídeo aos cerca de 800 funcionários americanos e israelenses que participarão.

Notícias relacionadas