Mundo

Brasileiro é arrastado nas ruas de Kiev sob acusação de terrorismo

Segundo reportagem veiculada ontem (14) pelo Fantástico, Lusvarghi estava escondido em um mosteiro quando foi descoberto por nacionalistas ucranianos que o arrastaram à força pelas ruas de Kiev

[Brasileiro é arrastado nas ruas de Kiev sob acusação de terrorismo]
Foto : Reprodução/Arquivo Pessoal

Por Metro1 no dia 14 de Maio de 2018 ⋅ 13:40

O brasileiro Rafael Lusvarghi, 33 anos, natural da cidade de São Paulo, foi preso novamente na última terça-feira (8) em Kiev, na Ucrânia, acusado de terrorismo – ele já tinha sido detido em 2016 pelo mesmo motivo.

Segundo reportagem veiculada ontem (14) pelo Fantástico, Lusvarghi estava escondido em um mosteiro quando foi descoberto por nacionalistas ucranianos que o arrastaram à força pelas ruas da capital do país.

A trajetória internacional do brasileiro teria começado aos 18 anos, idade em que ingressou para a Legião Estrangeira Francesa (organização militar formada por combatentes de diversas nacionalidades).

Após a experiência, passou por escolas da Polícia em São Paulo e Pará, se mudou para a Rússia para estudar medicina, e acabou no leste da Ucrânia, a fim de lutar em tropas separatistas, contra o governo do país.

Condenado a uma pena de 13 anos, ele ficou pouco mais de um ano de prisão e alegou ter sido torturado no presídio onde estava. O paulista deixou a prisão após ser decidido que o tribunal que o sentenciou em Kiev não poderia julgar casos ocorridos no leste da Ucrânia.

Notícias relacionadas