Mundo

Pastor americano acusado de terrorismo é condenado a três anos de prisão na Turquia

A decisão foi tomada na manhã de hoje por tribunal na cidade de Esmirna

[Pastor americano acusado de terrorismo é condenado a três anos de prisão na Turquia]
Foto : Reprodução / Citizen Times

Por Lara Ferreira no dia 12 de Outubro de 2018 ⋅ 14:00

O pastor americano Andrew Brunson foi condenado a três anos de prisão por “vínculo terrorista”, na manhã de hoje (12), pelo tribunal turco da cidade de Esmirna, no oeste do país, mas suspendeu sua prisão preventiva e restrições judiciais contra ele, o que permite que o religioso deixe o país. 

O caso do pastor evangélico, preso na Turquia em uma das ondas de expurgo ordenadas pelo presidente Recep Tayip Erdogan, depois da tentativa de golpe em 2016, causou tensões diplomáticas entre o país e os Estados Unidos.

Brunson ficou preso dois anos sob acusação de terrorismo e espionagem que ele e o presidente americano, Donald Trump, alegam ser falsas. Os procuradores turcos o acusaram de ser ligado tanto a separatistas curdos, quanto a uma organização liderada pelo dissidente Fethullah Gülen - acusado por Erdogan de ser o idealizador da tentativa de golpe.

Notícias relacionadas