Mundo

CNN processa Trump por barrar seu correspondente e pede credencial de volta

A ação da emissora alega que os direitos de Acosta e da CNN, previstos na primeira e na quinta emendas constitucionais, foram violados

[CNN processa Trump por barrar seu correspondente e pede credencial de volta]
Foto : Jonathan Ernst / Reuters

Por Daniel Brito no dia 13 de Novembro de 2018 ⋅ 14:40

A emissora de TV americana CNN decidiu hoje (13) processar o governo do presidente Donald Trump por suspender a credencial de seu correspondente-chefe na Casa Branca, Jim Acosta, após uma discussão com o presidente durante uma entrevista coletiva.

A ação da emissora alega que os direitos de Acosta e da CNN, previstos na primeira e na quinta emendas constitucionais, foram violados com a suspensão da credencial.

O passe do jornalista foi suspenso após um bate-boca na quarta-feira passada com Trump, que chamou-o de “pessoa grosseira e terrível”, depois que ele rejeitou as ordens do presidente para entregar o microfone.

Enquanto uma jovem estagiária da Casa Branca tentava, sem sucesso, tirar o microfone de sua mão, Acosta continuou a fazer perguntas. O governo classificou o gesto de Acosta como “comportamento indevido”.

 

Notícias relacionadas