Mundo

Trump critica conclusão de caso de jornalista saudita morto

O presidente dos EUA afirmou que a CIA segue investigando o crime

[Trump critica conclusão de caso de jornalista saudita morto]
Foto : Arquivo/AFP

Por Lara Ferreira no dia 20 de Novembro de 2018 ⋅ 22:00

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou hoje (20) a conclusão de investigação da CIA que culpou o príncipe saudita, Mohammed bin Salman, pela morte do jornalista Jamal Khashoggi. De acordo com ele, o laudo é passível de questionamento. 

Em comunicado nomeado “America First!”, o republicano afirmou que as agências de inteligência dos EUA seguem analisando as informações sobre o caso, “mas que poderia muito bem ser que o príncipe herdeiro tivesse conhecimento deste trágico evento —poderia ter ou poderia não ter!”.

“Dito isso, nós podemos nunca saber de todos os fatos que cercam o assassinato do sr. Jamal Khashoggi”, disse. “Em qualquer caso, nossa relação é com o reino da Arábia Saudita. Eles têm sido um grande aliado em nossa importante luta contra o Irã”, declarou ele.

Jamal Khashoggi era crítico do regime saudita e escrevia para o jornal americano The Washington Post. Ele foi assassinado no dia 2 de outubro no consulado saudita em Istambul, na Turquia, onde foi buscar documentos para seu casamento.

Notícias relacionadas