Mundo

Trump ignora afirmação da CIA de que príncipe saudita ordenou morte de jornalista

Presidente americano defendeu o Mohammed bin Salman: 'Odeio o crime, odeio o acobertamento. Vou te dizer: o príncipe herdeiro odeia isso mais do que eu'

[Trump ignora afirmação da CIA de que príncipe saudita ordenou morte de jornalista]
Foto : Shealah Craighead/The White House

Por Marina Hortélio no dia 22 de Novembro de 2018 ⋅ 19:30

Apesar da CIA ter concluído que o príncipe herdeiro da Arábia Saudita Mohammed bin Salman ordenou o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a conclusão da agência de inteligência dos EUA é apenas um "sentimento" e que a CIA ainda não chegou a um desfecho definitivo sobre o envolvimento do príncipe no caso.

Em declaração à repórteres, Trump continuou a defender o apoio a Salman. "Odeio o crime, odeio o acobertamento. Vou te dizer: o príncipe herdeiro odeia isso mais do que eu", afirmou o presidente.

Ao ser questionado sobre quem deveria ser responsabilizado pela morte de Khashoggi, o mandatário americano se esquivou e disse que "talvez o mundo deveria ser responsabilizado porque o mundo é um lugar muito, muito cruel".

Notícias relacionadas