Mundo

Procuradores japoneses devem apresentar novo processo contra Ghosn, diz jornal

Segundo a publicação, Ghosn deixou de declarar cerca de 8 bilhões de ienes nos últimos oito anos

[Procuradores japoneses devem apresentar novo processo contra Ghosn, diz jornal]
Foto : Kiyoshi Ota/Getty Images

Por Marina Hortélio no dia 23 de Novembro de 2018 ⋅ 12:00

Os procuradores japoneses devem apresentar um novo processo penal contra o presidente deposto do conselho de administração da Nissan, Carlos Ghosn, informou hoje (23) o jornal local Asahi. Ghosn não declarou 3 bilhões de ienes (R$ 102 milhões) de remuneração durante três anos a partir do ano fiscal de 2015. 

Ele e o ex-diretor da Nissan Greg Kelly são réus por supostamente conspirarem para omitir metade da remuneração do presidente do conselho de administração da Nissan de cerca de 10 bilhões de ienes que recebeu da Nissan durante cinco anos, a partir do ano fiscal de 2010.

De acordo com o jornal, Ghosn deixou de declarar cerca de 8 bilhões de ienes nos últimos oito anos, até o ano fiscal que acabou em março. A publicação não mencionou se um novo caso também visaria Kelly.

Nesta semana, Ghosn e Kelly foram presos e depostos dos cargos devido a alegações de fraude financeira. Ainda segundo o jornal, um novo caso tornaria Ghosn sujeito a um novo mandado de prisão.

Notícias relacionadas