Mundo

Homem que matou brasileira na Nicarágua é condenado a 15 anos de prisão

O vigilante particular e ex-militar Pierson Adán Gutiérrez Solís admitiu ter sido o autor dos disparos que mataram Raynéia

[Homem que matou brasileira na Nicarágua é condenado a 15 anos de prisão]
Foto : Reprodução/Facebook

Por Marina Hortélio no dia 12 de Dezembro de 2018 ⋅ 15:40

O homem que confessou o assassinato da estudante brasileira Raynéia Gabrielle Lima foi condenado a 15 anos de prisão por um juiz da Nicarágua, informou o jornal nicaraguense El Nuevo Diário.

A estudante de medicina foi atingida por um tiro de grosso calibre na noite do dia 23 de julho em Manágua, quando voltava para casa de carro após um plantão.

O vigilante particular e ex-militar Pierson Adán Gutiérrez Solís admitiu ter sido o autor dos disparos que mataram Raynéia. Ele abriu mão de um júri popular.

No julgamento, o ex-militar alegou que fazia a segurança da rua ao lado de dois colegas quando o carro de Raynéia se aproximou em alta velocidade, de "maneira errática" e em uma "atitude suspeita", o que fez com que ele atirasse no veículo.

Notícias relacionadas

[EUA afirmam manter apoio ao Brasil na OCDE]
Mundo

EUA afirmam manter apoio ao Brasil na OCDE

Por Juliana Almirante no dia 11 de Outubro de 2019 ⋅ 09:20 em Mundo

Manifestação ocorre depois de a agência Bloomberg revelar documento que apontava o contrário