Mundo

Mais de 800 mil funcionários estão sem salário durante paralisação nos EUA

Não houve avanço na negociações entre Trump e a oposição democrata no Congresso, que nega a liberação de US$ 5,7 bilhões do orçamento para que o mandatário possa construir o muro na fronteira com o México

[Mais de 800 mil funcionários estão sem salário durante paralisação nos EUA]
Foto : Shealah Craighead/The White House

Por Marina Hortélio no dia 11 de Janeiro de 2019 ⋅ 20:30

Os cerca de 800 mil funcionários federais americanos afetados pela paralisação parcial do governo não vão receber o salários pela primeira vez hoje (11). O presidente Donald Trump ameaça recorrer a um procedimento excepcional para financiar o projeto de erguer um muro na fronteira com o México.

Já nos 21º dia do chamado "shutdown", não houve avanço na negociações entre o governo Trump e a oposição democrata no Congresso, que nega a liberação de US$ 5,7 bilhões do orçamento para que o mandatário possa construir o muro.

Caso o imbróglio não ser resolva antes da meia noite de hoje, a paralisação vai ser a mais longa da história, ao superar os 21 dias de outra interrupção orçamentária ocorrida entre 1995 e 1996 durante o mandato de Bill Clinton.

Metade dos funcionários, considerados "não essenciais", receberam um licença sem salário, enquanto a outra metade se retirou temporariamente.

Notícias relacionadas

[Forte terremoto atinge ilha nas Filipinas]
Mundo

Forte terremoto atinge ilha nas Filipinas

Por Juliana Rodrigues no dia 22 de Abril de 2019 ⋅ 15:20 em Mundo

Segundo o governo local, não há relatos de vítimas ou danos, nem alerta de um possível tsunami