Mundo

OAB envia carta ao Japão acusando país de torturar Carlos Ghosn

A entidade brasileira pede que o executivo tenha seus direitos garantidos

[OAB envia carta ao Japão acusando país de torturar Carlos Ghosn]
Foto : Adam Timworth / Flickr

Por Lara Curcino no dia 15 de Fevereiro de 2019 ⋅ 22:00

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) encaminhou uma carta à Federação dos Advogados do Japão pedindo que a entidade aja de modo a garantir os direitos do executivo franco-brasileiro, Carlos Ghosn. A informação foi divulgada hoje (15) pela Folha. 

Ghosn está preso em Tóquio desde 19 de novembro do ano passado, após ser acusado de sonegação fiscal e desvio de verba, para fins pessoais, da Nissan, empresa da qual era presidente. 

No documento, Claudio Lamachia, presidente da OAB, afirma que a entidade está preocupada com as “violações de direitos humanos” sofridas por Ghosn. Segundo ele, o executivo “se encontrar em prisão preventiva injustificada, submetido a condições que violam sua integridade física e moral, com claro intuito de obter confissão sob tortura”. 

Notícias relacionadas