Mundo

ONU afirma que Assange tem sintomas de 'tortura psicológica'

"A perseguição coletiva de Julian Assange deve terminar agora", exigiu o relator especial da ONU sobre a Tortura, Nils Melze

[ONU afirma que Assange tem sintomas de 'tortura psicológica' ]
Foto : Henry Nicholls/ Reuters

Por Kamille Martinho no dia 31 de Maio de 2019 ⋅ 16:00

O relator especial da ONU sobre a Tortura, Nils Melzer, visitou o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, e afirmou que o ativista apresenta todos os sintomas de uma exposição prolongada de "tortura psicológica" e não deve ser extraditado para os Estados Unidos.

O especialista afirmou em comunicado que Assange foi "deliberadamente exposto" a "formas graves de tratamento punitivo" por vários anos. "A perseguição coletiva de Julian Assange deve terminar agora", exigiu Melzer.

O relator da ONU deve lançar ainda nesta sexta seu apelo ao governo de Londres a favor do ativista, um mês depois de sua prisão. Segundo Melzer, Assange, que além de apresentar doenças físicas, sofre com "uma ansiedade crônica e traumas psicológicos intensos".

Ele também pediu ao governo britânico que não o extradite para os Estados Unidos ou qualquer outro país que não dê garantias contra sua transferência para os EUA, onde corre o risco de "perpétua punição ou até mesmo morte, se novas acusações forem acrescentadas no futuro".

Notícias relacionadas

[EUA afirmam manter apoio ao Brasil na OCDE]
Mundo

EUA afirmam manter apoio ao Brasil na OCDE

Por Juliana Almirante no dia 11 de Outubro de 2019 ⋅ 09:20 em Mundo

Manifestação ocorre depois de a agência Bloomberg revelar documento que apontava o contrário