Mundo

Macri promete tomar as medidas necessárias para estabilizar economia argentina

Segundo dados oficiais, o endividamento do país vizinho passou do equivalente a 52,6% do PIB, em 2015, para 88,5%, em 2019

[Macri promete tomar as medidas necessárias para estabilizar economia argentina]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Léo Sousa no dia 08 de Setembro de 2019 ⋅ 16:25

Em um artigo publicado neste domingo (8) por uma agência oficial de notícias, o presidente argentino, Mauricio Macri, prometeu "continuar tomando as decisões que fazem falta" para estabilizar a economia.

Às vésperas das eleições gerais, a Argentina vive uma profunda crise econômica.

Segundo dados oficiais, o endividamento do país vizinho passou do equivalente a 52,6% do PIB, em 2015, para 88,5%, em 2019.

Macri defendeu a decisão de seu governo de "estender os termos da dívida para aliviar os encargos financeiros no curto, médio e longo prazo" e limitar a volatilidade da taxa de câmbio por meio de controles para promover a "estabilidade" e "proteger os poupadores".

"Continuaremos a tomar as decisões necessárias para trazer paz de espírito" aos argentinos, completou o presidente.
                                                                                                                          

Notícias relacionadas