Mundo

Na França, prefeitos desafiam governo e proíbem agrotóxicos

Gestores seguiram o exemplo do prefeito da pequena aldeia de Langouët, na região da Bretanha, oeste da França, Daniel Cueff

[Na França, prefeitos desafiam governo e proíbem agrotóxicos]
Foto : AFP/Philippe Huguen

Por Juliana Almirante no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 11:00

Prefeitos de cerca de 40 cidades francesas localizadas na região dos Alpes e do Atlântico aprovaram restrições ao uso de agrotóxicos, de acordo com reportagem da Folha publicada hoje (20). 

Os gestores seguiram o exemplo do prefeito da pequena aldeia de Langouët, na região da Bretanha, oeste da França, Daniel Cueff. Ele deu uma ordem municipal de proibição de uso dos agrotóxicos e foi repreendido pelo governo francês, que levou o caso à Justiça.

Após um verão de sucessivas ondas de calor, que apontaram a realidade da mudança no clima, os políticos que são vistos como capazes de agir ganharam prestígio no país.  Os ambientalistas estão em ascensão e os políticos tradicionais começam a se curvar. Nem mesmo o presidente Emmanuel Macron ficou fora da lição e recentemente declarou que mudou sobre as questões ecológicas.

O mandatário francês fez questão de destacar novas iniciativas ecológicas e comprou uma disputa com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, quanto às queimadas na Amazônia.

Macron chegou a manifestar um apoio cauteloso ao prefeito  Daniel Cuef, que se tornou famoso, dizendo que "apoio as intenções dele mas não posso concordar com o desrespeito à lei", ainda que "os motivos do prefeito fossem bons".

Cueff recebeu o comentário com sarcasmo: "Na política, o que conta não são as intenções, mas a prática", disse.

Notícias relacionadas