Mundo

Após protestos, presidente do Equador transfere sede do governo

Lenín Moreno responsabilizou seu antecessor, Rafael Correa, e também o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, "por tentativa de desestabilizar seu governo"

[Após protestos, presidente do Equador transfere sede do governo ]
Foto : Jonathan Miranda / Presidência da República.

Por Juliana Almirante no dia 08 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40

Depois de manifestações próximas ao Palácio Carondelet, o presidente do Equador, Lenín Moreno, determinou que a sede do governo seja transferida da capital Quito para a cidade costeira de Guayaquil.

De acordo com o G1, o anúncio foi feito por meio de pronunciamento, em rádio e televisão, já transmitido da cidade costeira ontem (7).

O mandatário equatoriano responsabilizou seu antecessor, Rafael Correa, e também o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, "por tentativa de desestabilizar seu governo".

Moreno também reafirmou que não voltará atrás nos ajustes econômicos que desencadearam as manifestações pelo país.

O governo esvaziou o quase sitiado Palácio Carondelet. Todos os funcionários e jornalistas que cobrem o Executivo deixaram o complexo.

O Congresso do Equador informou ainda, em um comunicado, que manifestantes tentaram ocupar a sede da Assembleia Nacional.

Notícias relacionadas

[EUA afirmam manter apoio ao Brasil na OCDE]
Mundo

EUA afirmam manter apoio ao Brasil na OCDE

Por Juliana Almirante no dia 11 de Outubro de 2019 ⋅ 09:20 em Mundo

Manifestação ocorre depois de a agência Bloomberg revelar documento que apontava o contrário