Mundo

Obama cobra 'integridade e transparência' da Fifa após escândalo de corrupção

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comentou as prisões de dirigentes da Fifa em operação organizada pela Procuradoria de Justiça dos EUA e do FBI, que terminou com a prisão de 14 dirigentes de alto escalão e empresários de marketing esportivo. Durante reunião entre os líderes do G7 na Alemanha, nesta segunda-feira (8), Obama afirmou que, por ser "fonte de incrível orgulho nacional", o esporte precisa ser tratado com cuidado. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Reuters

Por Matheus Simoni no dia 08 de Junho de 2015 ⋅ 18:00

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comentou as prisões de dirigentes da Fifa em operação organizada pela Procuradoria de Justiça dos EUA e do FBI, que terminiou com a prisão de 14 dirigentes de alto escalão e empresários de marketing esportivo.

Durante reunião entre os líderes do G7 na Alemanha, nesta segunda-feira (8), Obama afirmou que, por ser "fonte de incrível orgulho nacional", o esporte precisa ser tratado com cuidado. "Acredito que nós devemos ter em mente que apesar do futebol ser um jogo, é também um enorme negócio. É uma fonte de incrível orgulho nacional, e as pessoas querem ter certeza de que ele seja operado com integridade", declarou o presidente, revelando o desejo dos EUA de manter o cerco sobre o esporte que tem virado paixão nacional.

"À medida que os EUA estão ficando melhores a cada Copa do Mundo, nós queremos ter certeza de que um esporte que vem ganhando popularidade seja conduzido da maneira correta", disse.

Notícias relacionadas