Polícia

Rafael Yokoshiro vai ser indiciado por abandono de incapaz

O pai do garoto Guilherme, de 5 anos, que caiu do sexto andar de um edifício em Brotas, Rafael Yokoshiro, vai ser indiciado por abandono de incapaz. Pouco mais de um mês após o caso, o inquérito policial ainda não está pronto, mas já está comprovado que o pai do menino saiu do apartamento e passou duas horas até retornar e encontrar o corpo do filho caído [Leia mais...]

[Rafael Yokoshiro vai ser indiciado por abandono de incapaz]
Foto : Reprodução/Maiana Belo/G1 Bahia

Por Raquel Pimentel no dia 30 de Dezembro de 2015 ⋅ 18:05

O pai do garoto Guilherme, de 5 anos, que caiu do sexto andar de um edifício em Brotas, Rafael Yokoshiro, vai ser indiciado por abandono de incapaz. Pouco mais de um mês após o caso, o inquérito policial ainda não está pronto, mas já está comprovado que o pai do menino saiu do apartamento e passou duas horas até retornar e encontrar o corpo do filho caído. 

Câmeras de segurança comprovaram que Rafael subiu com a criança e pediu ajuda aos vizinhos até a chegada do Samu. A delegada responsável pelo caso, Maria Dail Sá Barreto, titular da 6ª Delegacia Territorial do bairro de Brotas, confirmou à Metrópole o andamento do inquérito. “Nós estamos aguardando o laudo pericial. A rede de proteção vai fazer alguns testes de resistência, nós estamos esperando o resultado do laudo e ouvindo algumas pessoas. Já ouvimos o Rafael, já sabemos que realmente ele não estava no local na hora em que a criança caiu. Então o que aconteceu é que ele realmente abandonou o filho, deixou o menino sozinho e isso ele vai responder”, disse. 

A delegada também afirmou que o pai da criança alega que vai permanecer em silêncio e se recusa a dizer onde estava no momento do acidente. “Mas nós já sabemos mais ou menos onde ele estava. Não estava usando drogas, não é isso. Provavelmente ele foi encontrar com alguma pessoa e nós estamos tentando localizar essa pessoa. Mas independente de onde ele foi e o que ele fez naquele horário o crime já está configurado, ele abandonou a criança. Ele alega que achava que era seguro, porque tinha rede de proteção, com as janelas fechadas e a criança estava dormindo”. 

Agora, segundo a delegada, é preciso que a polícia termine o inquérito para que o indiciamento seja feito. “A gente manda pro Ministério público e ele pode ser denunciado ou não. A partir da denúncia começa o processo penal, aí ele vai ser ouvido pela justiça e as testemunhas vão ser ouvidas novamente. E no final ele pode ser condenado ou não. Há casos em que o juiz pode dar o perdão judicial, achando que a morte do filho já foi uma penalidade dura. Aí depende da justiça”, opinou. 

 

Comentarios

Notícias relacionadas

[Polícia desarticula ponto de tráfico de drogas em Jacobina]
Polícia

Polícia desarticula ponto de tráfico de drogas em Jacobina

Por Matheus Simoni no dia 01 de Maio de 2018 ⋅ 16:02 em Polícia

Agentes do Serviço de Investigação (SI) da Delegacia Territorial (DT) da cidade de Jacobina prenderam em flagrante um suspeito de comandar um ponto de tráfico de drogas e...

[Empresário preso em 2017 é condenado a 16 anos de prisão]
Polícia

Empresário preso em 2017 é condenado a 16 anos de prisão

Por Tayane Rodrigues no dia 04 de Abril de 2018 ⋅ 18:20 em Polícia

O empresário Ricardo Peixoto, preso com cinco toneladas de suplementos alimentares clandestinos na Operação Hedonikos, da Polícia Federal em outubro de 2017, foi condenad...

[ Polícia prende suspeito de liderar ataques em Catu]
Polícia

Polícia prende suspeito de liderar ataques em Catu

Por Tayane Rodrigues no dia 30 de Março de 2018 ⋅ 18:40 em Polícia

Elton Vinícius Bispo Freitas, conhecido como ʹAcarajéʹ, foi preso hoje com um carro roubado na BR-324. Ele é suspeito de liderar a quadrilha que realizou ataques na cidad...

[Homem é morto em frente a colégio na Liberdade]
Polícia

Homem é morto em frente a colégio na Liberdade

Por Cristiele França no dia 28 de Março de 2018 ⋅ 12:19 em Polícia

De acordo com informações do Centro Integrado de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (Cicom/SSP-Ba), o crime ocorreu em frente ao Colégio Duque de Cax...