Polícia

Baiano é preso por racismo contra atrizes e repórteres da Globo

Tiago Zanfolin, de 26 anos, pertence a uma organização que estava sendo investigada na Bahia e em outros cinco estados. [Leia mais...]

[Baiano é preso por racismo contra atrizes e repórteres da Globo]
Foto : Divulgação/ Polícia Civil

Por Camila Tíssia no dia 16 de Março de 2016 ⋅ 10:39

Um mandado de prisão temporária contra Tiago Zanfolin Santos da Silva, de 26 anos, foi cumprido por equipes das polícias Civil do Rio de Janeiro e da Bahia, nessa quarta-feira (16), em Brumado. Segundo a polícia, o rapaz é acusado de injúria racial contra atrizes e repórteres da Rede Globo de Televisão.
        
A ação fez parte da Operação Cyberstalking, deflagrada pela polícia fluminense em seis estados para o cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Bahia.
        
O delegado Leonardo Rabelo, coordenador da Coorpin/ Brumado, disse que Zanfolin é integrante de uma organização criminosa, que, pela Internet, fez vários ataques racistas a atrizes, jornalistas e apresentadoras, como Taís Araújo, Sharon Menezes, Chris Vianna, Maria Júlia Coutinho, Xuxa Meneghel e Angélica.
        
Funcionário de uma loja de e venda e manutenção de equipamentos de informática, Zanfolin estava em casa quando foi preso e não esboçou nenhuma reação. No imóvel, foram apreendidos um notebook, uma CPU e um celular.

A investigação foi realizada pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), do Rio, e, em Brumado, contou com o apoio das unidades policiais da Coorpin/Brumado. Segundo o delegado Leonardo Rabelo, Zanfolin deve responder criminalmente pela prática dos crimes de injúria racial, racismo e associação criminosa.

Notícias relacionadas

[Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos]
Polícia

Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30 em Polícia

Eles foram flagrados com pistola, revólver e munições, além de ter envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia