Polícia

Caso Beatriz completa nove meses e apesar ter suspeitos, ninguém foi preso

Há exatos 9 meses, Beatriz Angélica Mota, 7 anos, moradora do município baiano de Juazeiro,foi assassinada durante uma festa de fim de ano que acontecia na escola particular de Petrolina, em Pernambuco, na divisa com a Bahia, local em que a menina estudava. A menina levou mais de 40 facadas e até este sábado (10), ninguém foi preso. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Arquivo pessoal

Por Luiza Leão no dia 10 de Setembro de 2016 ⋅ 15:32

Há exatos 9 meses, Beatriz Angélica Mota, 7 anos, moradora do município baiano de Juazeiro,  foi assassinada durante uma festa de fim de ano que acontecia na escola particular de Petrolina, em Pernambuco, na divisa com a Bahia, local em que a menina estudava. A menina levou mais de 40 facadas e até este sábado (10), ninguém foi preso.

A Polícia Civil divulgou imagens de um suspeito de ter participado do assassinato de Beatriz, na última quinta-feira (8). Em um vídeo, um homem aparece nos arredores da escola e depois é visto para o bebedouro, local onde a menina foi vista pela última vez.

O perito do caso Gildemário Lima e o delegado responsável pelas investigações, Marceone Ferreira, informaram que o DNA de dois suspeitos na faca usada no crime foram achados embaixo das unhas da mão direita de Beatriz. 

Notícias relacionadas

[Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos]
Polícia

Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30 em Polícia

Eles foram flagrados com pistola, revólver e munições, além de ter envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia