Polícia

Adolescente mata homem no circuito da Barra; morte é a segunda do carnaval

Jaílton dos Santos, de 34, morreu na noite de domingo, em Ondina, depois de ser atingido por um objeto perfuro cortante, no meio do circuito de carnaval. A vítima foi agredida por um adolescente de 16 anos, com um caco de vidro, durante de uma briga no local.

[Adolescente mata homem no circuito da Barra; morte é a segunda do carnaval]
Foto : Tácio Moreira /Metropress

Por Milene Rios no dia 27 de Fevereiro de 2017 ⋅ 11:37

Jaílton dos Santos, de 34, morreu na noite de domingo, em Ondina, depois de ser atingido por um objeto perfuro cortante, no meio do circuito de carnaval. A vítima foi agredida por um adolescente de 16 anos, com um caco de vidro, durante de uma briga no local. O agressor foi apreendido em flagrante. Segundo a polícia, Jailton tinha duas passagens por roubo e furto, ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Ouvido na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em Brotas, o agressor, que tinha passagem na unidade por tráfico de drogas, disse que a morte ocorreu em decorrência de rixa entre facções. 

Outra situação parecida aconteceu no mesmo local. Tarcísio Santos de Lima, também foi agredido por um objeto cortante. Ele foi socorrido e não corre risco de morte. Os dois casos ocorreram durante a passagem do bloco Projeto Especial Broder, puxado pela banda Lá Fúria. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) em quatro dias de Carnaval as forças de segurança estaduais já conduziram 2.086 pessoas para postos policiais montados no circuito. Dentre elas, 51 ficaram presas e foram autuadas em flagrante. Os dados foram divulgados na reunião de avaliação, envolvendo as instituições que atuam na folia.

"A condução serve para que a polícia apure melhor a situação de uma determinada pessoa. Muitas vezes descobrimos, através de consulta, que contra ela existe um mandado de prisão em aberto, ou qualquer outro tipo de pendência judicial", explicou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa. Acrescentou que em outros casos a medida é necessária para que os envolvidos sejam ouvidos e a situação fique esclarecida.

No domingo de festa foram registrados 16 roubos, 120 furtos, 17 lesões corporais, além de dez criminosos capturados. Entre eles Fernando da Cruz, que tinha mandado de prisão.

A primeira morte do carnaval, também no circuito Barra-Ondina, foi de um homem que, que tentou assaltar um sargento da PM e foi atingido a tiros pelo policial, que não estava e serviço. O militar foi preso em flagrante.

 

Notícias relacionadas