Polícia

Pau Miúdo: moradores relatam cenas de terror comandadas por facções criminosas

Inúmeros ouvintes entraram em contato com a Rádio Metrópole, na tarde desta terça-feira (18), para reclamar da presença de uma “gangue fortemente armada”, na Rua Professor Soeiro, no bairro do Pau Miúdo. De acordo com uma ouvinte de prenome Maria, cerca doze homens realizam assaltos na região desde a última sexta-feira (14), o que tem deixado os moradores assustados. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/ Google Maps

Por Paloma Andrade no dia 18 de Agosto de 2015 ⋅ 17:44

Inúmeros ouvintes entraram em contato com a Rádio Metrópole, na tarde desta terça-feira (18), para reclamar da presença de uma “gangue fortemente armada”, na Rua Professor Soeiro, no bairro do Pau Miúdo. De acordo com uma ouvinte de prenome Maria, cerca doze homens realizam assaltos na região desde a última sexta-feira (14), o que tem deixado os moradores assustados. “Está todo mundo trancado dentro de casa, com medo. Se eles [assaltantes] encontrarem uma janela aberta, eles pulam e tomam os pertences da pessoa dentro de casa”, relatou. 

Outro ouvinte de prenome José afirmou que, além de assaltarem na região, os doze homens ameaçam moradores e batem nas crianças. “[Eles] perguntam se as pessoas [moradores] são de alguma facção e agridem, ameaçam, roubam celulares e documentos. [Os homens] falam que são da CP [Comando da Paz]”. 

Na tarde desta última segunda-feira (17), o Metro1 recebeu denúncias sobre um tiroteio no bairro do Pau Miúdo, próximo ao Hospital Ernesto Simões. O ouvinte, que não quis se identificar, afirmou que foi buscar a esposa em uma maternidade e se deparou com esta cena. Porém, a informação não foi confirmada pela Central de Polícias (Centel). 

A moradora Cláudia afirmou que, para as pessoas saírem de suas casas, ligam para os vizinhos, a fim de saber como está a situação na rua. “Eles [assaltantes] vêm do Brongo [divisa do IAPI e Pau Miúdo]. Falam que aqui só tem 'nigrinha'. Assaltou outro dia uma senhora descendo do táxi e um comerciante”. 

Ainda nesta terça (18), o Metro1 entrou em contato com a Centel, para apurar as diversas denúncias dos ouvintes da Rádio Metrópole. A Central de Polícias informou que desde o último dia 15 de agosto foram abertas ocorrências, acusando a presença de homens com os “rostos cobertos e armamento pesado, ameaçando populares”. Ainda de acordo com a Centel, foram realizadas rondas na região, mas não foi constatada nenhuma anormalidade. 

De acordo com a ouvinte Joana, a falta de policiamento na região é o principal problema. “A rua não tem saída e nem policiamento. Quando a gente liga para a Polícia eles já 'fizeram o rodo'”. Joana disse, ainda, que na rua tem um bar e um mercadinho que já fecharam as portas devido a 'cena de terror'. "Já assaltaram o bar, a venda […] O comércio está fechado”, contou a ouvinte. 

*Os nomes dos ouvintes foram alterados para preservar as identidades das vítimas.

Notícias relacionadas

[Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos]
Polícia

Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30 em Polícia

Eles foram flagrados com pistola, revólver e munições, além de ter envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia