Polícia

Laudo pericial vai apontar causa da morte do menino Marcos Vinícius em Itapuã

A causa da morte do garoto Marcos Vinícius Carvalho, de 2 anos, que estava desaparecido e teve o corpo localizado em um areal, no bairro de Itapuã, será determinada pelo laudo pericial do Departamento de Polícia Técnica (DPT). Rafael, que é cabeleireiro, foi autuado em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver e deve responder, ainda, por denúncia caluniosa. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Stephanie Suerdieck no dia 20 de Agosto de 2015 ⋅ 15:32

A causa da morte do garoto Marcos Vinícius Carvalho, de 2 anos, que estava desaparecido e teve o corpo localizado em um areal, no bairro de Itapuã, será determinada pelo laudo pericial do Departamento de Polícia Técnica (DPT). A informação foi passada pelo delegado Antônio Carlos Magalhães Santos, titular da 12ª Delegacia Territorial (DT/Itapuã), durante coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (20), no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, na Piedade.

O delegado e a titular da Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), delegada Heloísa Simões, que apurava o desaparecimento de Marcos Vinícius, deram detalhes sobre a investigação que culminou na prisão de Rafael Pinheiro de Jesus, de 28 anos, padrinho do garoto. A mãe do menino, Fabiana Pereira de Carvalho, de 18 anos, e a mãe de Rafael, Anira Freire Pinheiro, de 47, também foram indiciadas.

Rafael, que é cabeleireiro, foi autuado em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver e deve responder, ainda, por denúncia caluniosa, já que no dia 14 de agosto ele procurou a DPP para informar o desaparecimento do menino, enquanto comprava verduras na feira de Itapuã. Anira o acompanhou até a delegacia e confirmou à polícia a versão do filho. “Por tentar induzir à polícia ao erro na investigação, ela também será responsabilizada criminalmente”, explicou Heloísa Simões.

Ao comparecer na 12ª DT/Itapuã para depor, acompanhado de um advogado, Rafael alegou que Marcos Vinícius passou mal depois de consumir leite – o menino tinha intolerância à lactose, diabetes e um problema no pâncreas –, e tentou reanimá-lo, mas ao perceber que o garoto não respirava mais decidiu se livrar do cadáver. Questionado sobre onde teria abandonado menino, o cabeleireiro disse primeiro que entregou o corpo a um usuário de drogas, mas acabou levando os policiais até o local. Marcos Vinicíus foi transportado dentro de um cooler de bebidas e, em seguida, descartado no matagal que havia no areal.

Rafael teve a prisão preventiva solicitada à Justiça e já seguiu para o sistema prisional. A polícia apurou que ele, que tem RG de São Paulo, morou durante algum tempo no território paulista, onde chegou a ser conduzido a uma delegacia depois de ser denunciado por um homem, acusado de aplicar um golpe conhecido como “Boa noite Cinderela”.

Notícias relacionadas

[Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos]
Polícia

Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30 em Polícia

Eles foram flagrados com pistola, revólver e munições, além de ter envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia