Polícia

PM lançará programa de vigilância participativa em bairros de classe média

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Anselmo Brandão, anunciou, em entrevista ao A Tarde, que a corporação lançará, em até 20 dias, o programa Vigilância Participativa. O projeto, para combater crimes em bairros de classe média, é inspirado em iniciativa em curso na cidade de Porto Seguro, sul do estado.Em Salvador, será implantado de forma piloto no condomínio Alphaville, na Av. Paralela, na Pituba e no Rio Vermelho e, em seguida, expandido para outros bairros. O programa estabelece relação entre a PM econdomínios. "Vamos incentivar os responsáveis a direcionar as câmeras para as ruas e sinalizar que o local é monitorado. Nestes locais também vamos intensificar as rondas", explicou.No caso de bairros que sofrem diariamente com roubos de veículos, em lugar de procurar a Central de Polícia, por meio do 190, os moradores teriam um canal direto. "Com esse programa, a ação ostensiva será mais rápida, porque o policial terá conhecimento sobre a rotina do bairro e comunicação direta com as pessoas", detalhou.

[Imagem not found]
Foto :

Por Juliana Almirante no dia 14 de Maio de 2015 ⋅ 11:40

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Anselmo Brandão, anunciou, em entrevista ao A Tarde, que a corporação lançará, em até 20 dias, o programa Vigilância Participativa. O projeto, para combater crimes em bairros de classe média, é inspirado em iniciativa em curso na cidade de Porto Seguro, sul do estado.

Em Salvador, será implantado de forma piloto no condomínio Alphaville, na Av. Paralela, na Pituba e no Rio Vermelho e, em seguida, expandido para outros bairros. O programa estabelece relação entre a PM e  condomínios. "Vamos incentivar os responsáveis a direcionar as câmeras para as ruas e sinalizar que o local é monitorado. Nestes locais também vamos intensificar as rondas", explicou.

No caso de bairros que sofrem diariamente com roubos de veículos, em lugar de procurar a Central de Polícia, por meio do 190, os moradores teriam um canal direto. "Com esse programa, a ação ostensiva será mais rápida, porque o policial terá conhecimento sobre a rotina do bairro e comunicação direta com as pessoas", detalhou.

Notícias relacionadas

[Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos]
Polícia

Ação da PM em Lauro de Freitas deixa dois mortos

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30 em Polícia

Eles foram flagrados com pistola, revólver e munições, além de ter envolvimento com o tráfico de drogas, segundo a polícia