Política

“Fico bastante triste”, afirma Dilma Rousseff sobre críticas ao seu governo

Em entrevista concedida ao apresentador Jô Soares na noite da última sexta-feira (12), no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff (PT) falou sobre o ajuste fiscal e afirmou que o país não está “estruturalmente doente”. Dilma comentou as críticas que vem recebendo, o que, segundo ela, a deixam “triste”. [Leia mais...]

[“Fico bastante triste”, afirma Dilma Rousseff sobre críticas ao seu governo]
Foto : Reprodução/TV Globo

Por Bárbara Silveira no dia 13 de Junho de 2015 ⋅ 09:00

Em entrevista concedida ao apresentador Jô Soares na noite da última sexta-feira (12), no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff (PT) falou sobre o ajuste fiscal e afirmou que o país não está “estruturalmente doente”. Dilma comentou as críticas que vem recebendo, o que, segundo ela, a deixam “triste”.

"É todo dia. Tem horas que exageram um pouco. Pegam pesado. Mas é da atividade pública (...) eu tenho de aceitar que as pessoas não gostem do que eu faço. Tenho de aceitar. Eu não levo no pessoal. Agora, se você quer saber se eu fico triste? Fico, sim. Em algumas horas, eu fico bastante triste. Porque é aquele negócio: ninguém é de ferro”, desabafou.

A petista argumentou que o ajuste é necessário para que a economia consiga se reerguer rapidamente e classificou os problemas enfrentados como momentâneos. “Mesmo fazendo o ajuste, como o Brasil não passa por uma situação em que ele é estruturalmente doente – pelo contrário –, ele está momentaneamente com problemas e dificuldades. Por isso, é importante fazer logo o ajuste para a gente sair mais rápido da situação. Acontece que nós temos de simultaneamente ao ajuste fazer investimentos em infraestrutura e manter programas sociais para não voltar para trás”, disse.

 

Notícias relacionadas

[STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa]
Política

STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 14:40 em Política

Condenação se deu por causa de irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami), feita no período em que petista foi prefeito em Camaçari

[Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 09:20 em Política

Campanha do tucano atacou proposta de Paulo Guedes e associou polarização à transformação do Brasil em uma "nova Venezuela"