Política

“O povo brasileiro está torcendo para que Dilma acerte a mão”, diz Wagner

Na manhã desta terça-feira (29), o Ministro da Casa Civil e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que os ministros tentaram suspender o recesso para dar celeridade ao andamento do processo de votação.

[“O povo brasileiro está torcendo para que Dilma acerte a mão”, diz Wagner]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Milene Rios e Matheus Morais no dia 29 de Dezembro de 2015 ⋅ 08:46

O Congresso Nacional entrou em recesso parlamentar desde o dia 23 de dezembro e com isso, o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff ficará paralisado por mais de um mês. As atividades serão retomadas no dia 2 de fevereiro e até lá não terá qualquer deliberação na casa.

Na manhã desta terça-feira (29), o Ministro da Casa Civil e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que os ministros tentaram suspender o recesso para dar celeridade ao andamento do processo de votação. 

"Na verdade, eu sempre defendi que não tivesse e que fosse encurtado o recesso. Que não voltasse em fevereiro, eu queria trazer para o dia 11 de janeiro. O impedimento tem que ir a voto, o país não pode viver assim. No voto secreto nós tivemos 109 votos naquela primeira chapa e esfriou a oposição. Tivemos 19 governadores contra o impedimento, as manifestações que fizeram nas ruas que foram maiores contra o impedimento. Quem estava atrás do impedimento estava atrás da cadeira de Dilma. O povo brasileiro está torcendo para que Dilma acerte a mão", disse o ministro. 

 

Notícias relacionadas

[ Pacote de Moro propõe ampliar confisco de bens]
Política

Pacote de Moro propõe ampliar confisco de bens

Por Clara Rellstab no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 11:40 em Política

Promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL), as mudanças na legislação visam a fortalecer o combate à corrupção e ao crime organizado