Política

STF autoriza quebra dos sigilos bancário e fiscal de Eduardo Cunha

A quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Cunha, a mulher dele, Cláudia Cruz, a filha, Danielle Dytz da Cunha, além de pelo menos três empresas ligadas à família, também sofrerão com a medida. [Leia mais...]

[STF autoriza quebra dos sigilos bancário e fiscal de Eduardo Cunha]
Foto : Laycer Tomaz / Câmara dos Deputados

Por Camila Tíssia no dia 08 de Janeiro de 2016 ⋅ 07:58

A quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Cunha, a mulher dele, Cláudia Cruz, a filha, Danielle Dytz da Cunha, além de pelo menos três empresas ligadas à família, também sofrerão com a medida. De acordo com publicação da Folha, a decisão foi do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, e atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República. O período de análise será de 2005 a 2014.
 
A família é investigada no Supremo por suspeita de ter mantido contas secretas no exterior, que teriam sido abastecidas com recursos desviados de negócios da Petrobras na África. Parte dos dados fiscais já foram enviados pela Receita Federal aos procuradores que atuam na Lava Jato e embasaram o pedido de busca e apreensão na residência oficial da Câmara e endereços relacionados a Cunha, realizada em dezembro com autorização do Supremo.
 
Ainda segundo o jornal, o peemedebista pretende processar a Receita Federal alegando vazamento de dados sigilosos. Ele acusa o governo de usar um órgão de Estado para perseguir adversários. “Venezuela é aqui”, dispara.

 

Notícias relacionadas

[PF faz buscas em endereços de Ciro Nogueira do PP]
Política

PF faz buscas em endereços de Ciro Nogueira do PP

Por Clara Rellstab no dia 22 de Fevereiro de 2019 ⋅ 07:17 em Política

Cerca de 30 policiais federais cumprem 7 mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina, Brasília e São Paulo

[Ex-assessor diz que dava 2/3 do salário a Queiroz]
Política

Ex-assessor diz que dava 2/3 do salário a Queiroz

Por Clara Rellstab no dia 22 de Fevereiro de 2019 ⋅ 06:46 em Política

O depoente, que, assim como Queiroz, é policial militar, disse que ganhava aproximadamente R$ 6 mil por mês como assessor de Flávio