Política

Joceval Rodrigues quer ACM Neto na fusão PSB-PPS: “Até o PT queria”

Apesar de considerar suspensas as negociações de fusão entre o PPS e o PSB, o vereador de Salvador e presidente estadual do PPS, Joceval Rodrigues, já avalia atrair o prefeito ACM Neto (DEM) para o futuro partido [Leia mais...]

[Joceval Rodrigues quer ACM Neto na fusão PSB-PPS: “Até o PT queria”]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais e Juliana Almirante no dia 15 de Junho de 2015 ⋅ 10:33

Apesar de considerar suspensas as negociações de fusão entre o PPS e o PSB, o vereador de Salvador e presidente estadual do PPS, Joceval Rodrigues, já avalia atrair o prefeito ACM Neto (DEM) para o futuro partido. “Ter um quadro como o prefeito ACM Neto é qualificar o partido e colocá-lo no debate nacional. Ele é uma liderança na Bahia e no âmbito nacional. Todos os partidos teriam interesse. Até o PT queria ACM Neto no seu quadro se fosse possível”, disse.

Ele informa que participou de uma reunião da executiva nacional da legenda, última sexta-feira. “Ficou acertado que vamos aguardar a reforma política. Está suspensa qualquer tipo de fusão entre PPS e PSB. Ficou adiada a fusão. Estamos reorganizando o PPS para eleger maior numero de vereadores e prefeitos na Bahia e no Brasil”, afirmou. A reforma política é apreciada na Câmara Federal em etapas e ainda será votada posteriormente no Senado.

Notícias relacionadas

[STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa]
Política

STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 14:40 em Política

Condenação se deu por causa de irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami), feita no período em que petista foi prefeito em Camaçari

[Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 09:20 em Política

Campanha do tucano atacou proposta de Paulo Guedes e associou polarização à transformação do Brasil em uma "nova Venezuela"