Política

Lava Jato: PT elogia carta de advogados e chama delações de 'forçadas'

Em artigo publicado na manhã desta segunda-feira (18), Rui Falcão, presidente nacional do PT, fez críticas à Operação Lava Jato ao se referir às delações premiadas como "forçadas". O presidente diz que há um excesso de prisões preventivas na Lava Jato e uma "espetacularização" dos julgamentos.

[Lava Jato: PT elogia carta de advogados e chama delações de 'forçadas']
Foto : Divulgação

Por Jessica Galvão no dia 18 de Janeiro de 2016 ⋅ 16:28

Em artigo publicado na manhã desta segunda-feira (18), Rui Falcão, presidente nacional do PT, fez críticas à Operação Lava Jato ao se referir às delações premiadas como "forçadas". O presidente diz que há um excesso de prisões preventivas na Lava Jato e uma "espetacularização" dos julgamentos.

“Somando-se a outro texto já subscrito anteriormente por juízes democráticos de juristas, a denúncia alerta para os exageros das delações forçadas, dos vazamentos seletivos de informações, ao excesso das prisões preventivas,  para a espetacularização dos julgamentos, às restrições ao direito de defesa e ao trabalho dos advogados”, acrescentou o petista em seu artigo semanal.

Rui Falcão, em texto disponível na página oficial do partido, elogia a carta aberta escrita por advogados na última sexta-feira (15), que também carrega críticas aos processos de investigação da Lava Jato. “Uma carta aberta de advogados, veiculada semana passada sob a forma de ‘informe publicitário’ é mais uma denúncia – relevante –, entre as que vêm se sucedendo contra desmandos perpetrados em nome da chamada Operação Lava Jato”, comenta Falcão.

Notícias relacionadas