Política

STF teria sinalizado para governo que não há elementos para afastar Cunha

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o Supremo Tribunal Federal (STF) sinalizou que não há elementos para afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara Federal. [Leia mais...]

[STF teria sinalizado para governo que não há elementos para afastar Cunha ]
Foto : Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 27 de Janeiro de 2016 ⋅ 07:44

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o Supremo Tribunal Federal (STF) sinalizou que não há elementos para afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara Federal. Ainda segundo a publicação, o portador da notícia foi o próprio presidente da corte, Ricardo Lewandowski, que conversou com integrantes do governo e com colegas do Judiciário sobre a decisão que deve ser tomada pelo plenário do STF em fevereiro.

Contudo, aliados da presidente Dilma Rousseff afirmaram que, apesar de o ministro ter dado a entender que falava com base em uma avaliação "ampliada", como se apontasse a tendência da maioria dos ministros da corte, ainda não há consenso entre eles.
 
Dos 11 integrantes do STF, seis precisam votar a favor do afastamento de Cunha para que ele deixe o cargo de presidente da Câmara.
 
Nos bastidores, o Planalto faz as contas para justificar que não é hora de bater o martelo: os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli podem seguir a tese de Lewandowski e votar pelo não afastamento de Eduardo Cunha.
 
Já os ministros Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso e o relator do caso, Teori Zavascki, devem ser favoráveis a afastar o peemedebista. Já os votos dos ministros Edson Fachin, Rosa Weber e Cármen Lúcia são considerados incógnitas até este momento.

Notícias relacionadas