Política

Vereador confirma pré-candidatura à prefeitura em 2016: “Estarei firme”

A corrida eleitoral pela Prefeitura de Salvador ainda não começou oficialmente, mas, nos bastidos da política, nomes já circulam como certo para estarem na disputa. Um deles é o do vereador Edvaldo Brito (PTB) que confirmou, em entrevista ao Metro1 [Leia mais...]

[Vereador confirma pré-candidatura à prefeitura em 2016: “Estarei firme”]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 02 de Fevereiro de 2016 ⋅ 10:50

A corrida eleitoral pela Prefeitura de Salvador ainda não começou oficialmente, mas, nos bastidos da política, nomes já circulam como certo para estarem na disputa. Um deles é o do vereador Edvaldo Brito (PTB) que confirmou, em entrevista ao Metro1 nesta terça-feira (2), durante a reabertura dos trabalhos na Casa, que estará na disputa.

“Eu sou muito disciplinado, estou no partido há 31 anos, não é fácil se manter tanto tempo. Eu sou como os militares, gosto da hierarquia e os órgãos do partido, até agora, me colocam como pré-candidato a prefeitura de Salvador. Enquanto isso acontecer, estarei firme”, disse.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Bolsonaro decide fugir de debates na TV no primeiro turno]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Bolsonaro decide fugir de debates na TV no primeiro turno

Por Metro1 no dia 22 de Junho de 2018 ⋅ 20:00 em Política

Sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa pelo Palácio do Planalto, o deputado federal tem liderado todas as pesquisas de intenção de votos.

[Fachin arquiva pedido de liberdade de Lula]
Política

Fachin arquiva pedido de liberdade de Lula

Por Metro1 no dia 22 de Junho de 2018 ⋅ 19:31 em Política

"Verifico a inadmissão superveniente do aludido recurso excepcional, providência que acarreta a alteração do quadro processual", justificou ministro do STF

[Justiça homologa delação de Antonio Palocci]
Política

Justiça homologa delação de Antonio Palocci

Por Metro1 no dia 22 de Junho de 2018 ⋅ 17:40 em Política

Ex-ministro foi condenado pelo juiz Sergio Moro em junho do ano passado a 12 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva