Política

Moro informa ao TSE que campanhas receberam propinas como doações

O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça, afirmou, em ofício enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em outubro do ano passado, que "seria talvez oportuno" que delatores do esquema de corrupção da Petrobras fossem ouvidos dentro de uma ação que investiga a eleição da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer. [Leia mais...]

[Moro informa ao TSE que campanhas receberam propinas como doações]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Jessica Galvão no dia 15 de Fevereiro de 2016 ⋅ 17:17

O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça, afirmou, em ofício enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em outubro do ano passado, que "seria talvez oportuno" que delatores do esquema de corrupção da Petrobras fossem ouvidos dentro de uma ação que investiga a eleição da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer.

Segundo Moro, em uma das sentenças que proferiu no caso, ficou comprovado o uso de propina com recursos da estatal para realizar doações eleitorais, como acusa o PSDB em relação à campanha petista de 2014.

O ofício do juíz ao Tribunal foi enviado em resposta a um pedido do PSDB para unir ao processo provas já colhidas na primeira instância em diversos processos da Lava Jato. No documento, Sérgio diz que "é tecnicamente inviável" disponibilizar em papel todas as ações e inquéritos do caso.

Notícias relacionadas