Política

Paladino da moralidade? Tinoco agora quer fechar casa noturna em Itapuã

Presente na segunda audiência pública que discute o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, nesta sexta-feira (19) e em meio à polêmica interdição da casa noturna Café Hot, no Rio Vermelho, o vereador Cláudio Tinoco (DEM) se manifestou sobre o assunto e afirmou que já esperava tamanha repercussão. [Leia mais...]

[Paladino da moralidade? Tinoco agora quer fechar casa noturna em Itapuã]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 19 de Fevereiro de 2016 ⋅ 11:06

Presente na segunda audiência pública que discute o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, nesta sexta-feira (19) e em meio à polêmica interdição da casa noturna Café Hot, no Rio Vermelho, o vereador Cláudio Tinoco (DEM) se manifestou sobre o assunto e afirmou que já esperava tamanha repercussão. "Eu já esperava que a gente estaria entrando com uma ação que geraria muita polêmica. Não tenho motivos para estimular a polêmica e sim seguir firme pra oferecer a cidade a possibilidade de fiscalizar o comércio de exploração sexual na cidade", declarou.

Na última terça-feira (16), durante entrevista à Rádio Metrópole, o presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, criticou a atitude de Tinoco e classificou o ato como "oportunismo de verão". "É oportunismo de político que quer aparecer em cima da miséria dos outros. É um equívoco. O vereador Tinoco está equivocado", disparou.

De acordo com o vereador, no período da polêmica, ele recebeu uma denúncia sobre uma nova casa. "Ontem recebi uma ligação. Uma moradora de Itapuã apoiando a iniciativa e demonstrando uma preocupação com um área residencial. Loteamento Encantado, em frente ao Hotel Deville. Ela me passou informações, vou manter sigilo e reserva de qualquer denúncia que receber mas não vou me abater no sentido de encaminhar a denúncia pra Sucom pra fiscalização de alvará dessas casas (...) eu não tenho nenhum motivo, nem nenhum propósito pra ser paladino da moralidade, nem falso moralista, nem hipócrita, é uma coisa distante da minha formação, tenho minhas opções e tenho posições. Ameaças não me intimidam", declarou.

Ainda sobre o Café Hot, o vereador afirmou que o espaço tinha "um desvio de atividade" e disse que vai trabalhar para reforçar a fiscalização. "Tenho uma relação legítima e direta com o turismo da cidade. Estamos fazendo aquilo que a gente se propôs a fazer exigir a fiscalização desse tipo de comércio até pra entender. Acho que a sociedade merece entender. Existem áreas de convívio no entorno, áreas de interesse que a cidade se dispõe, sobretudo esse caso do Rio Vermelho, onde houve uma requalificação. Essa requalificação muitas vezes é física, urbanística, mas tem que ser também uma requalificação ocupacional", completou.

 

Notícias relacionadas