Política

Rui não comenta operação da PF: "Hoje é dia do mosquito, não do acarajé"

Questionado sobre a 23ª fase da Operação Lava Jato, intitulada como Acarajé, durante encontro com empresários para discutir ações sobre o Aedes aegypti na manhã desta terça-feira (23), em Salvador, o governador Rui Costa (PT) preferiu não se posicionar sobre o assunto. "Hoje é dia do mosquito, não do acarajé", disse. [Leia mais...]

[Rui não comenta operação da PF:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 23 de Fevereiro de 2016 ⋅ 10:45

Questionado sobre a 23ª fase da Operação Lava Jato, intitulada como Acarajé, durante encontro com empresários para discutir ações sobre o Aedes aegypti na manhã desta terça-feira (23), em Salvador, o governador Rui Costa (PT) preferiu não se posicionar sobre o assunto. "Hoje é dia do mosquito, não do acarajé", disse.

A ação da Polícia Federal, deflagrada na última segunda-feira (22), tem como alvo o publicitário baiano João Santana, famoso pela atuação nas campanhas do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff.

Santana foi preso nesta terça-feira (23), no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, no estado de São Paulo, um dia depois de ter a prisão decretada pela Justiça por receber US$ 7,5 milhões em conta secreta no exterior. A Polícia Federal suspeita que os recursos tenham origem no esquema de corrupção na Petrobras investigado na Operação Lava Jato.

Leia mais:

Operação Acarajé: nova fase da Lava Jato investiga publicitário João Santana

PF faz buscas em um dos apartamentos de João Santana, no Corredor da Vitória

Operação Acarajé: veja lista de mandados expedidos pela Polícia Federal

 

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...