Política

Votos sobre rito de impeachment deverão ser publicados em março pelo STF

A Corte deverá seguir o prazo até 17 de março para publicar os votos dos ministros sobre o julgamento do rito de impeachment, de acordo com conversas sinalizadas do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Ricardo Lewandowski, com interlocutores [Leia mais...]

[Votos sobre rito de impeachment deverão ser publicados em março pelo STF]
Foto : Ailton de Freitas / Agência O Globo

Por Alaine Brasil no dia 23 de Fevereiro de 2016 ⋅ 17:40

A Corte deverá seguir o prazo até 17 de março para publicar os votos dos ministros sobre o julgamento do rito de impeachment, de acordo com conversas sinalizadas do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Ricardo Lewandowski, com interlocutores.

Os integrantes da oposição defendem que, assim que os votos forem publicados, seja apresentado um novo embargo, em caso de necessidade, pois eles temem que a demora de mais três semanas para a publicação poderá fazer com que o movimento “Fora, Dilma” perca força, criando uma desmobilização da sociedade.

O STF tem considerado precipitado o embargo apresentado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), porque sem os votos publicados, a avaliação interna é que a contestação de Cunha perde validade, já que pode estar contemplada dentro dos votos dos ministros.

 

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...