Política

Sílvio Pinheiro nega redução de área de preservação no PDDU de Salvador

O secretário municipal de Urbanismo, Sílvio Pinheiro, falou em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (24), sobre a polêmica do novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, que hoje tramita na Câmara de Vereadores. [Leia mais...]

[Sílvio Pinheiro nega redução de área de preservação no PDDU de Salvador]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Gabriel Nascimento no dia 24 de Fevereiro de 2016 ⋅ 10:51

O secretário municipal de Urbanismo, Sílvio Pinheiro, falou em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (24), sobre a polêmica do novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, que hoje tramita na Câmara de Vereadores. De acordo com o secretário, desde que o projeto foi enviado, ele tem deixado o debate ocorrer no fórum adequado. Só que ontem (23), em uma audiência pública, a professora e urbanista Glória Cecília Figueiredo chegou a afirmar que pela nova proposta, a capital teve uma redução significativa das áreas de preservação e ele negou.

"Tenho evitado me manifestar porque acho que está na fase do legislativo analisar o trabalho do executivo. Fica muito claro uma tática antiga que vem do nazismo que se você repetir 1.000 vezes a mentira até que ela se torne verdade, e isso é a prática de alguns. Foi dito que estariam afetando 3 mil campos de futebol, não estamos afetando nem 3 campos de futebol de botão, quem conhece futebol de botão, quanto mais 3 mil campos, pelo contrário estamos criando um número grande de parques urbanos estamos trazendo para o PDDU o estudo da mata atlântica feita pelo MP e a Fundação José Silveira que determinou um pacto. Essa falácia é de quem? Ou tem muita má fé, sem compromisso com a cidade, com as pessoas ou acho até que é o caso não tem conhecimento específico, fica ouvindo falácias dos mal intencionados, e ficam repetindo pra ver se cola", disse.

Sílvio Pinheiro ainda falou que os vereadores estão atentos e que se houver empenho vão descobrir que é mentira. "Esse PPDU nós ouvimos muito especialistas da área, há uma defesa muito contundente da nossa parte na questão ambiental. São pessoas que querem aparecer. Qualquer pessoa pode ingressar com ação, qualquer um pode acionar o judiciário. Se alguém se sente incomodado com o rito do PDDU pode ingressar com ação, diferente do passado temos um projeto muito transparente. Estava fazendo as contas das reuniões, as oficinas que fizemos no executivo, entre outros eventos que foram feitos pela própria sociedade civil, teremos mais de 100 eventos pra tratar do assunto que foi iniciado em agosto de 2014". 

O secretário reforçou também o que já foi dito pela Câmara, o PDDU deve ser discutido até abril e a votação deve acontecer no fim do primeiro semestre de 2016. "É uma cidade pobre que precisa se desenvolver, estamos vivendo a maior crise dos últimos 30 anos, não podemos ficar acomodados. Temos que dar oportunidade de Salvador sair na frente no primeiro suspiro. O Prefeito tem cobrado pra que a gente faça acontecer esse PDDU e essa Louos e vamos lutar pra que isso seja aprovado ainda no primeiro semestre. Não vamos dar espaço a esses pseudos defensores".

Notícias relacionadas