Política

Secretária reforça apoio a Alice e diz: "Não vou ser candidata a vereadora"

Presente na festa de 60 anos do Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), na manhã desta segunda-feira (29), a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Olívia Santana, reforçou o apoio a candidatura de Alice Portugal para a prefeitura de Salvador este ano.[Leia mais...]

[Secretária reforça apoio a Alice e diz:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 29 de Fevereiro de 2016 ⋅ 13:09

Presente na festa de 60 anos do Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), na manhã desta segunda-feira (29), a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Olívia Santana, reforçou o apoio a candidatura de Alice Portugal para a prefeitura de Salvador este ano. De acordo com Olívia, o partido está "fechadíssimo" na candidatura de Alice. "Vamos até o fim com esse projeto de ter uma candidatura. O nome da deputada Alice Portugal é um excelente nome tenho certeza que ela vai dar conta do recado, tem a política na veia, ama salvador, gosta da cidade e terá condições de conduzir nosso projeto", disse.

Olívia negou que será candidata a vereadora. "Tô fazendo esse trabalho na secretaria de Política para as Mulheres. Tô muito empenhada na luta contra a violência, tantas desigualdades. Quero desenvolver e continuar", afirmou.

Sobre o IBR, a secretária comentou a importância do pleno funcionamento do instituto. "O trabalho do IBR já virou um símbolo na Bahia. Falar em reabilitação, nesse tipo de tratamento, que incorpora não somente a técnica, mas o amor, a doação a esses pacientes, é muito importante. Centenas de milhares já passaram por aqui, já perdemos as contas. Então, isso nos chama para renovar essa parceria e não só renovar mas sempre com a perspectiva de ampliar pra que novas pessoas tenham um tratamento tão qualificado como esse que acontece aqui", concluiu.

 

Notícias relacionadas

[Desembargador manda soltar Temer e Moreira Franco]
Política

Desembargador manda soltar Temer e Moreira Franco

Por Matheus Simoni no dia 25 de Março de 2019 ⋅ 15:02 em Política

Eles estavam presos preventivamente após decisão do juiz federal Marcelo Bretas, após desdobramento da Operação Lava Jato