Política

Novo ministro da Justiça, Lima e Silva fala à Metrópole: "Desafio enorme"

O novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, concedeu entrevista exclusiva a Mário Kertész, no Jornal da Cidade 2ª Edição, da Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (29), e falou em primeira mão sobre os primeiros desafios do cargo. Conhecido como um profissional de fácil convivência, grande liderança e abertura a sugestões e críticas, Lima e Silva foi procurador-geral de Justiça da Bahia no governo do petista Jaques Wagner, atual chefe da Casa Civil na gestão Dilma Rousseff. [Leia mais...]

[Novo ministro da Justiça, Lima e Silva fala à Metrópole:
Foto : Ministério Público do Estado da Bahia/Divulgação

Por Felipe Paranhos no dia 29 de Fevereiro de 2016 ⋅ 18:24

O novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, concedeu entrevista exclusiva a Mário Kertész, no Jornal da Cidade 2ª Edição, da Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (29), e falou em primeira mão sobre os primeiros desafios do cargo. Conhecido como um profissional de fácil convivência, grande liderança e abertura a sugestões e críticas, Lima e Silva foi procurador-geral de Justiça da Bahia no governo do petista Jaques Wagner, atual chefe da Casa Civil na gestão Dilma Rousseff.

Sobre a nova missão, falou que trata-se de "um desafio enorme". "Vamos trabalhar com muito afinco e muito foco para servir o Brasil com muita força", declarou à Metrópole

Questionado por Mário Kertész sobre as prerrogativas do ministério em relação à Polícia Federal, que comanda inúmeras operações que atingem o governo, Lima e Silva afirmou que manterá o suporte à independência do órgão. "A PF é uma instituição republicana e deve merecer, de qualquer ministro da Justiça, todo o apoio para o desenvolvimento do seu trabalho", falou.
 

 

Notícias relacionadas

[Desembargador manda soltar Temer e Moreira Franco]
Política

Desembargador manda soltar Temer e Moreira Franco

Por Matheus Simoni no dia 25 de Março de 2019 ⋅ 15:02 em Política

Eles estavam presos preventivamente após decisão do juiz federal Marcelo Bretas, após desdobramento da Operação Lava Jato