Política

Sérgio Moro diz que Lula não está "imune à investigação"'

Em despacho publicado nesta sexta-feira (4), que deflagrou a 24ª fase da Operação Aletheia, um desdobramento da Lava Jato, o juiz federal Sérgio Moro afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não está "imune à investigação". A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) apura desvios e esquemas de corrupção na Petrobras. [Leia mais...]

[Sérgio Moro diz que Lula não está
Foto : Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 04 de Março de 2016 ⋅ 11:40

Em despacho publicado nesta sexta-feira (4), que deflagrou a 24ª fase da Operação Aletheia, um desdobramento da Lava Jato, o juiz federal Sérgio Moro afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não está "imune à investigação". A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) apura desvios e esquemas de corrupção na Petrobras.

"Embora o ex-­Presidente mereça todo o respeito, em virtude da dignidade do cargo que ocupou (sem prejuízo do respeito devido a qualquer pessoa), isso não significa que está imune à investigação, já que presentes justificativas para tanto", escreveu Moro. Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva - quando o investigado é obrigado a prestar depoimento.

A força-tarefa do MPF afirmou que investigação "sobre o ex-Presidente não constitui juízo de valor sobre quem ele é ou sobre o significado histórico dessa personalidade, mas sim um juízo de investigação sobre fatos e atos determinados, que estão sob suspeita".

"Dentro de uma República, mesmo pessoas ilustres e poderosas devem estar sujeitas ao escrutínio judicial quando houver fundada suspeita de atividade criminosa, a qual se apoia, neste caso, em dezenas de depoimentos e ampla prova documental", informa a Procuradoria.

Notícias relacionadas