Política

Ministro do STF diz que decisão de Sérgio Moro 'atropelou' regras

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello criticou a decisão do juiz Sergio Moro de conduzir coercitivamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depoimento. Para o magistrado, o petista deveria ter recebido intimação prévia. [Leia mais...]

[Ministro do STF diz que decisão de Sérgio Moro 'atropelou' regras]
Foto : Carlos Humberto/STF/Divulgação

Por Matheus Simoni no dia 04 de Março de 2016 ⋅ 17:14

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello criticou a decisão do juiz Sergio Moro de conduzir coercitivamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depoimento. Para o magistrado, o petista deveria ter recebido intimação prévia.

"Condução coercitiva? O que é isso? Eu não compreendi. Só se conduz coercitivamente, ou, como se dizia antigamente, debaixo de vara, o cidadão de resiste e não comparece para depor. E o Lula não foi intimado", afirma ele, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

Ainda de acordo com o ministro, é necessário "colocar os pingos nos 'is'". "Vamos consertar o Brasil. Mas não vamos atropelar. O atropelamento não conduz a coisa alguma. Só gera incerteza jurídica para todos os cidadãos. Amanhã constroem um paredão na praça dos Três Poderes", declarou Mello, que ironizou o argumento de Moro e dos procuradores de que a medida foi tomada para assegurar a segurança do ex-presidente.

"Será que ele  queria essa proteção? Eu acredito que na verdade esse argumento foi dado para justificar um ato de força", segue o magistrado. "Isso implica em retrocesso, e não em avanço", completou.

Notícias relacionadas