Política

Dilma critica "hipotética delação premiada" de Delcídio Amaral

A presidente Dilma Rousseff se pronunciou nesta sexta-feira (4) a respeito da condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depoimento no âmbito da Operação Lava Jato. Dilma disse estar inconformada com a medida. [Leia mais...]

[Dilma critica
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 04 de Março de 2016 ⋅ 17:48

A presidente Dilma Rousseff se pronunciou nesta sexta-feira (4) a respeito da condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depoimento no âmbito da Operação Lava Jato.

Dilma disse estar inconformada com a medida. "Quero manisfestar o meu mais absoluto inconformismo. O respeito aos direitos individuais passa pela adoção de justas, que não impliquem medidas mais fortes, mais gravosas, do que aquelas necessárias para os esclarecimentos dos fatos", disse ela, ao condenar a ação dos investigadores em relação a Lula nesta sexta.

Dilma também criticou o que ela chamou de "hipotética delação premiada" do senador Delcídio Amaral (PT-MS), que foi publicada na revista Isto É.

Segundo a presidente, a suposta delação tem como único objetivo desmoralizar seu governo. Dilma afirmou também que jamais conversou com Delcídio a respeito de uma suposta intervenção junto ao STJ para libertar presos na Lava Jato. "Aliás, do ponto de vista institucional, não teria nenhuma razão para pedir para um senador para falar com um juiz (...). É absolutamente subjetiva e insidiosa a fala do senador, se ela foi feita", disse ela.

Notícias relacionadas