Política

Procurador diz que Moro errou e destaca pressão da mídia: "Idiota não nota"

O procurador de Justiça, Dr. Rômulo Moreira, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (9), criticou a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a 24ª fase da Operação Lava Jato. Rômulo classificou a ação como "lamentável". [Leia mais...]

[Procurador diz que Moro errou e destaca pressão da mídia:
Foto : Reprodução/Estadão

Por Gabriel Nascimento no dia 09 de Março de 2016 ⋅ 10:29

O procurador de Justiça, Dr. Rômulo Moreira, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (9), criticou a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a 24ª fase da Operação Lava Jato. Rômulo classificou a ação como "lamentável", além de afirmar que o ex-presidente é alvo de pressão midiática durante as investigações. "Quero deixar claro que essa minha opinião não tem a ver com o fato do conduzido ser Lula, poderia ter sido FHC, Collor, Sarney. Sob o ponto de vista constitucional, conduzir um investigado é ilegal. Goste ou não", disse.

"Lula não é acusado, é investigado. Acusado é uma figura que responde a um processo. Sabe quando alguém responde a um processo? Quando tem uma denúncia do Ministério Público e isso é recebido pelo Poder Judiciário. Não é o caso. Essa condução foi um verdadeiro abuso de poder. Todos aqueles que foram conduzidos coercitivamente sofreram abuso de poder, se tivesse algum tribunal sério já teria processado o juiz Moro. Todo o juiz que manda conduzir o investigado comete abuso de poder", destacou.

Questionado sobre a pressão que a mídia estaria exercendo sobre o ex-presidente Lula, Rômulo disparou: "Só um idiota, um imbecil que não entende que há uma campanha nacinal da mídia contra Lula. Um idiota ou um deficiente visual e auditivo. Bastar assistir o Jornal Nacional", finalizou.

 

Notícias relacionadas

[ Pacote de Moro propõe ampliar confisco de bens]
Política

Pacote de Moro propõe ampliar confisco de bens

Por Clara Rellstab no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 11:40 em Política

Promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL), as mudanças na legislação visam a fortalecer o combate à corrupção e ao crime organizado