Política

Lula recusa possibilidade de assumir lugar de Wagner na Casa Civil

O lugar do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, esteve próximo de ser ocupado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com o jornalista Lauro Jardim, o convite teria sido feito pela presidente Dilma Rousseff, mas ela foi alertada da decisão, que pode ser considerada como uma obstrução à justiça, já que o ex-presidente teve pedido de prisão decretado pelo Ministério Público de São Paulo. [Leia mais...]

[Lula recusa possibilidade de assumir lugar de Wagner na Casa Civil]
Foto : Roberto Stuckert Filho/Instituto Lula

Por Matheus Simoni e Camila Tíssia no dia 10 de Março de 2016 ⋅ 21:18

O lugar do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, esteve próximo de ser ocupado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com o jornalista Lauro Jardim, o convite teria sido feito pela presidente Dilma Rousseff, mas ela foi alertada da decisão, que pode ser considerada como uma obstrução à justiça, já que o ex-presidente teve pedido de prisão decretado pelo Ministério Público de São Paulo.

Após uma reunião, na tarde de hoje (10), com lideranças do PT, Lula fez uma nova avaliação da proposta e teria recusado o convite. Segundo o ex-presidente, ele não deveria aceitar ser ministro, pois não poderia fugir da polícia.

Ao Metro1, o Deputado Federal, Lúcio Vieira Lima (PMDB), confirmou que o convite foi feito e disse: "Se isso acontecer, mostra que Wagner é um ministro descartável".

Segundo o MP, Lula cometeu crime de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica ao ocultar a propriedade do tríplex 164-A, no Condomínio Solaris, no Guarujá. Com a possível ida do ex-presidente para a Casa Civil, Jaques Wagner estaria cotado para assumir o Ministério da Justiça, que não possui representante desde a suspensão de Wellington César.

Notícias relacionadas

[Juiz manda PT baiano devolver mais de R$ 40 mil ]
Política

Juiz manda PT baiano devolver mais de R$ 40 mil 

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 09:56 em Política

Nas ações, são citados o presidente do partido na Bahia, Everaldo Anunciação e Ivan Alex Teixeira Lima, secretário de Finanças

[Manoel Vitório nega conversas sobre privatização da Embasa]
Política

Manoel Vitório nega conversas sobre privatização da Embasa

Por Clara Rellstab no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 09:23 em Política

“Não tem nenhum estudo elaborado sobre isso. Eu acho que o Estado não pode abrir mão de analisar nenhum tipo de ativo dele, mas tem que ser alguma coisa bem feita”, ponde...