Política

Presidente do PPS atribui crise política e econômica ao PT: "Série de problemas"

Durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (11), o presidente nacional do Partido Popular Socialista (PPS), deputado Federal Roberto Freire atribuiu ao Partido dos Trabalhadores a crise econômica e política instalada no país atualmente, além de comentar os escândalos dos últimos anos, como por exemplo, o desvio de dinheiro da Petrobras. [Leia mais...]

[Presidente do PPS atribui crise política e econômica ao PT:
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 11 de Março de 2016 ⋅ 09:19

Durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (11), o presidente nacional do Partido Popular Socialista (PPS), deputado Federal Roberto Freire atribuiu ao Partido dos Trabalhadores a crise econômica e política instalada no país atualmente, além de comentar os escândalos dos últimos anos, como por exemplo, o desvio de dinheiro da Petrobras. "Quem estava no poder era o PT. Nenhum dos outros partidos tem tesoureiros presos. O PT era uma estrutura. Quem nomeou os diretores da Petrobras foi Lula, quem autorizava os grandes investimentos da Petrobras era um conselho, não era só o José Sergio Gabrielli. A Petrobras tem salvação, imagino que sim", disse.

De acordo com Freire, apenas um novo governo pode recuperar o Brasil. "Eu espero que um novo governo tenha a capacidade de recuperar a Petrobras e o Brasil. O caso do PT é porque tem sempre o comando a partir do presidente", ressaltou. Ainda segundo o presidente do PPS, trata-se de "uma série de problemas". "Agora não vão delatar mais peixe pequeno. Não querem mais fazer blindagem. Quem empastelou a CPI foi o PT. Não entendo porque tem alguém da oposição metida nisso. Os negócios que Lula fez estão sendo processados em vários paises. João Santana participava disso, ele fez campanha para vários presidentes, Lula foi quem abriu as portas", finalizou.

 

Notícias relacionadas