Política

Tinoco lembra manifestação passada e diz que governo continua com "erros"

O vereador Cláudio Tinoco (DEM) foi mais um político, entre as milhares de pessoas, que resolveu acompanhar a manifestação contra o governo do PT, na manhã deste domingo (13), na Barra, em Salvador. Em entrevista ao Metro1, Tinoco falou sobre o cenário de crise econômica e política do país e lembrou dos protestos que aconteceram no ano passado. [Leia mais...]

[Tinoco lembra manifestação passada e diz que governo continua com
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 13 de Março de 2016 ⋅ 12:10

O vereador Cláudio Tinoco (DEM) foi mais um político, entre as milhares de pessoas, que resolveu acompanhar a manifestação contra o governo do PT, na manhã deste domingo (13), na Barra, em Salvador. Em entrevista ao Metro1, Tinoco falou sobre o cenário de crise econômica e política do país e lembrou dos protestos que aconteceram no ano passado. 

"O movimento que estamos vendo hoje aqui e em todo o Brasil não é novidade. É exatamente um processo longo, lembro que há dois anos, logo que a Operação Lava Jato foi deflagrada, eu chamava atenção porque eu entendia a gravidade daquela situação, e não deu outra coisa! Nós, há um ano estávamos aqui, nesse mesmo espaço, dando um sinal para o governo de que nós não estávamos contentes, com todas as medidas e não só com o combate à corrupção. Lembro que depois daquele movimento, o governo se recolheu, e tentou iludir a população brasileira com uma possível reforma administrativa, com uma pauta positiva para o Congresso e o que nós vimos foi tudo dar errado", afirmou.

O vereador disse ainda que, hoje, a presidente Dilma Rousseff não tem mais condições de conduzir o país. "O governo tem batido a cabeça, não tem apresentado à sociedade brasileira uma alternativa para a crise econômica que é diferente da crise política que eles criaram e só está crescendo essa mobilização nacional. É verdade que os últimos fatos, envolvendo o ex-presidente Lula, com as novas delações premiadas, apresentando informações e provas concretas dos desvios desses recursos para o financiamento de campanhas, têm acoado a presidente", completou.

Notícias relacionadas

[Desembargador manda soltar Temer e Moreira Franco]
Política

Desembargador manda soltar Temer e Moreira Franco

Por Matheus Simoni no dia 25 de Março de 2019 ⋅ 15:02 em Política

Eles estavam presos preventivamente após decisão do juiz federal Marcelo Bretas, após desdobramento da Operação Lava Jato