Política

Em acordo de delação, Delcídio vai devolver mais de R$ 1 mi aos cofres públicos

Devido aos crimes assumidos no acordo de delação premiada firmado dentro da Operação Lava Jato, o senador Delcídio do Amaral, afastado do PT do Mato Grosso do Sul, se comprometeu em devolver R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. [Leia mais...]

[Em acordo de delação, Delcídio vai devolver mais de R$ 1 mi aos cofres públicos]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 15 de Março de 2016 ⋅ 13:02

Devido aos crimes assumidos no acordo de delação premiada firmado dentro da Operação Lava Jato, o senador Delcídio do Amaral, afastado do PT do Mato Grosso do Sul, se comprometeu em devolver R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. A informação consta na decisão do ministro Teori Zavascki, que homologou o acordo de delação premiada do senador.

Com 21 termos, crimes praticados no âmbito do Palácio do Planalto, Senado, Câmara, Ministério de Minas e Energia e Petrobras são citados na delação. A decisão do ministro diz que "tal acordo foi firmado com a finalidade de obtenç?o de elementos de provas para o desvelamento dos agentes e partícipes responsáveis, estrutura hierárquica, divis?o de tarefas e crimes praticados pelas organizações criminosas no âmbito do Palácio do Planalto, do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, do Ministério de Minas e Energia e da companhia Petróleo Brasileiro entre outras"

Teori ressaltou que a delação não é um meio de prova e que os fatos delatados serão objeto de investigação. Várias partes da delação de Delcídio foram reveladas nas últimas semanas pela revista "Istoé", envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff, além de políticos do PMDB e ex-ministros de governo.

 

Notícias relacionadas