Política

"Foi uma boa para o Brasil", diz Zé Neto sobre ida de Lula para Casa Civil

O deputado estadual Zé Neto (PT), também comentou o anúncio da ida do ex-presidente Lula para o ministério da Casa Civil, na tarde desta quarta-feira (16). Em entrevista ao Metro1, Zé destacou a capacidade de diálogo do ex-presidente e disse ainda que a mudança significa um novo rumo para o país. "Foi uma boa para o Brasil", disse. [Leia mais...]

[
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 16 de Março de 2016 ⋅ 12:53

O deputado estadual Zé Neto (PT), também comentou o anúncio da ida do ex-presidente Lula para o ministério da Casa Civil, na tarde desta quarta-feira (16). Em entrevista ao Metro1, Zé destacou a capacidade de diálogo do ex-presidente e disse ainda que a mudança significa um novo rumo para o país. "Foi uma boa para o Brasil. Quem tem maturidade e olha pra dentro, conhece o Brasil. Já estava na hora de apresentar uma alternativa para o Brasil", afirmou.

O petista disse ainda que neste momento o Supremo Tribunal Federal (STF) deve tratar o assunto com "coerência". "Essa história de fugir... O Supremo tem que se posicionar com muita tranquilidade no contexto da política nacional. Quando teve que ser duro com o PT, foi. Quando teve de ser coerente, foi", ressaltou.

"No mais, Lula tem muita capacidade de nesse momento encontrar um eixo de diálogo para tirar o Brasil dessa crise tanto política quando econômica que atrasa tanto a vida do povo brasileiro", finalizou.

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...